SJ TheDaily - шаблон joomla Форекс

Exclusivo: Falámos com HipnoD acerca do novo single

Por esta altura já certamente tiveram oportunidade de ouvir o tema "À Porta", o mais recente single do rapper HipnoD produzido por Charlie Beats que foi uma das grandes novidades nacionais do passado final de semana.

Para a criação deste artigo falámos directamente com o próprio aurtor do mesmo acerca desta novidade que chegou no decorrer da noite de ontem.

Fala-nos de um modo geral acerca deste novo single. Do seu conteúdo, criação e desenvolvimento.
Boas João, antes demais obrigado pela oportunidade de falar sobre este novo single o "À Porta" e à cerca do resto do trabalho através do Rap Noticias.

Este single "À Porta" começou a ser feito um pouco depois do lançamento do EP "Notas à parte". O instrumental foi criado pelo Charlie que inclusive tratou também da captação, mix e master, onde mais uma vez na minha opinião, ele conseguiu fazer a magia dele que dá sempre aquele toque especial ao som. O videoclip foi realizado pelo Bernardo Nunes da Nexus Project que continua a cargo do todo o nosso trabalho como crew já desde o ultimo projecto.

Quando escrevi o tema não estava sequer imagina-lo como single, mas depois de gravar o som e de decidir lança-lo, apercebi-me que estava num ponto de viragem. Da mesma forma que senti quando lancei o "Rebenta a Bolha", como se tudo o que fiz até agora tivesse recomeçado mais uma vez. Não vou especificar demasiado a mensagem que pretendo transmitir porque acho que cada pessoa pode identificar e reflectir à sua maneira. Mas posso dizer que considero o "À Porta" como um desabafo de guerra. Um lado mais pessoal que tinha que ser apresentado antes de continuar a exprimir os meus pensamentos e opiniões nos próximos singles.

A mensagem principal penso que é bastante directa:

"Mas é quando tu sais que não se sabe se voltas mais,
não conhecem o chão que pisam ainda perguntam por onde vais"

Ninguém calça os teus sapatos mas toda a gente quer decidir onde tu vais chegar. Muitas pessoas pensam que nós os MC's queremos todos o mesmo pódio, bater nas tendências mais populares do youtube, e subir para o 'topo' de uma vida cheia de câmaras e holofotes, agendas cheias de entrevistas e sons na radio. Eu não digo que não goste ou não queira ter visibilidade, os números são um sinal de sucesso, ninguém o pode negar. Mas há coisas que eu não meto à frente da minha música. Sublinho uma coisa, independentemente da minha forma de ser e das opções que eu tome na minha carreira, não julgo ninguém que faça o contrário de mim, acho que cada um é livre de tomar as suas decisões e fazer o que bem entender com a sua música...só quero traçar o meu caminho, não o dos outros. Eu também sonho com as milhões de visualizações, mas não o quero fazer a encher palha. Quero intervir à minha maneira, exprimir tudo o que tenho vindo a aprender e transmiti-lo a todas as pessoas que me oiçam. Quero por tudo o que sinto no papel, até aquilo que eu secalhar já escrevi em sons antigos e que hoje em dia vejo de outra forma. Quando chegar a velho quero ouvir os meus sons, desde o primeiro ao ultimo, relembrar-me do que sou e orgulhar-me do que fiz. Prefiro arrepiar a espinha a '5 mil' pessoas, do que ter '5 milhões' a ouvirem-me a fazer mais do mesmo. Se é este o meu caminho, pretendo fazê-lo com impacto e deixar cá a minha marca independentemente de quantos números tiver...sucesso tem que vir antes de todos esses números, a seguir é que vou lutar por esses '5 milhões' e por tudo aquilo que ambiciono.



Estás a trabalhar em algum projeto ou tens de algum modo mais novidades planeadas? No que tens dividido o teu tempo mais recentemente ligado à música?
Em relação a projectos não vou anunciar já porque sinto que ainda é cedo, mas posso adiantar que vão sair dois singles na sequência do "À Porta" num futuro próximo, um deles tocado e produzido por mim em conjunto com a minha crew. Nunca e facil dividir o tempo principalmente a trabalhar a full-time mas não sou o único nesta correria, faz parte! É preciso manter o foco, acreditar e dar o nosso melhor sempre. O que é nosso há de vir até nós, só temos de seguir o que sentimos e não parar de batalhar.

O MC Marechal disse uma coisa importante, que foi algo assim do genero: as pessoas dizem que não têm tempo para nada...experimentem dedicar 10 minutos por dia a fazer algo, ao fim de uma semana já dedicas-te 1 hora a fazê-lo. Até ao momento continuo com uma carreira independente por escolha própria, nem sempre é fácil controlar tudo à minha volta ou ter tempo para algumas coisas também importantes, mas felizmente trabalho com pessoas que cresceram comigo ou que me conhecem bastante bem, o que acaba sempre por ser mais fácil trabalhar com as pessoas que já partilho uma amizade de longa data.

 

Consegues ou podes revelar/mencionar alguns nomes com quem tens andado a trabalhar?
Posso revelar alguns produtores e mc's: O Tred e o Lazuli que são dois kid's que produzem nas horas, vão ter novidades deles em conjunto comigo. Dois produtores aqui da zona: Bottom Lab e o Fabrik of love, temos coisas a serem preparadas. E continuo sempre a trabalhar com o Charlie e com o Spliff, são duas pessoas que além de serem meus amigos, considero-os essenciais na minha carreira, já para não dizer que continuam a evoluir e a surpreender-me em tudo o que fazem.

Em relação a MC's não vou revelar todos mas posso dizer alguns nomes como: Drop, Tilhon, Jackpot BCV, Harold, Estraca, Tom e Tarzan, entre outros artistas que admiro e que pretendo trabalhar. Quero juntar-me também com o Zeca e o Vulto, independentemente se ser com os dois na mesma faixa ou não.

Posso referir mais duas pessoas aqui da zona de Cascais que ainda pouca gente deu conta mas que eu admiro muito e tenho a certeza que vou trabalhar com eles o Five e a Joana Santos.

 

Muitos de nós tivemos um primeiro contacto com HipnoD através da OnFireCrew. Existe a possibilidade de voltarem ao activo ou esta é uma fase focada em carreiras a solo?
ONFCREW representa toda a família que faz parte da nossa crew, não apenas quem canta ou produz. São todos aqueles que se sentem como parte da família, desde aqueles que cá estavam desde o ínicio, a todos os que se têm vindo a integrar ao longo do tempo.

Em relação aos dois mc's da On-Fire Crew que sou eu e o Drop, temos passado grande parte do tempo de volta das produções em estúdio e temos estado a desenvolver trabalho. Temos mostrado mais trabalho a solo, mas continuamos sempre a trabalhar, e podem sempre esperar novidades da nossa parte. Tivemos que estabelecer prioridades mas há de vir cada coisa a seu tempo! 

Mais uma vez um ganda Big Up à Rap Noticias pela oportunidade, e por manter sempre o people atualizado, Tamos juntos!

Em nome da nossa equipa vai um grande obrigado ao HipnoD pela sua disponibilidade e por todo o trabalho que tem desenvolvido na música. Aguardamos novidades breves e vamos estar certamente atentos ao que andas a desenvolver.

Texto por João Moura; Fotografias cedidas por Diogo Baptista

Newsletter

Subscreve a nossa newsletter